Segurança para todos


Dados referem-se ao período entre 2010 e 2015

Entre 2010 e 2015, 609 condutores que perderam a vida em acidentes de viação tinham uma taxa de álcool no sangue igual ou superior à permitida por lei (0,5 g/l), o que em termos percentuais representa 33% do número total de condutores mortos nestes cinco anos. Destes 609 condutores, 440 conduziam mesmo com taxa crime de alcoolemia (igual ou superior a 1,2 g/l).

O álcool continua, assim, a ser um dos principais fatores de risco de acidentes rodoviários, a par com o excesso de velocidade e o uso indevido de telemóveis ao volante.

Em média, todos os meses, as autoridades apanham cerca de 100 condutores a conduzir com valores de álcool no sangue superiores ao permitido por lei.

De recordar que em Portugal no caso dos condutores profissionais e dos recém encartados (condutores com menos de dois anos de carta), o limite de álcool no sangue permitido por lei é mais baixo: 0,19 g/l.



«« voltar


BTW
seara.com