Segurança para todos


Conclusão é de um estudo realizado pela Academia Brasileira de Neurologia

Não é novidade que o fator humano é a principal causa dos acidentes rodoviários. Conduzir em excesso de velocidade e conduzir com álcool no sangue são dois dos principais comportamentos responsáveis pela sinistralidade nas estradas de todo o mundo.

Conduzir com sono ou cansado é outro dos comportamentos perigosos que os condutores têm tendência a desvalorizar e que, no fundo, é tão perigoso quanto conduzir com álcool no sangue.

A provar isso mesmo, mais um estudo, desta vez conduzido pela Academia Brasileira de Neurologia, que entrevistou 495 pessoas. Metade das pessoas entrevistadas afirmaram já terem parado na via por sentir sono e 40% confessou já ter ziguezagueado devido à sonolência.

Também 61% dos condutores entrevistados, afirmaram que habitualmente conduzem após uma noite mal dormida e 10% confirmaram mesmo que conduzem com sono.

Quem pensa que beber café e água é a solução para o problema, desengane-se. Segundo o presidente da Academia que desenvolveu o estudo, um condutor com sono está sempre sujeito a micro sonos de 4 a 5 segundos, o suficiente para provocar um acidente.

A solução é mesmo não conduzir.

Condução e sonolência: conselhos aos condutores
- Se tiver sono não conduza
- antes e durante a viagem, opte por refeições ligeiras
- se a viagem for longa, faça pausas a cada duas horas
- se toma algum medicamento, atenção se o mesmo pode provocar sonolência



«« voltar


BTW
seara.com